28.1.09

Escultura

(Cristo no Horto) - obra de Aleijadinho.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Aleijadinho


Na madeira, cuidadoso entalhe
Copia os traços na tua efígie;
Segue a talhar mínimo detalhe,
Co’ a minúcia que a tarefa exige

O escultor de mãos embrutecidas
Que enganando guardam sutileza;
Deixando vai, assim, aparecida
A tua forma (traços de beleza).

E já não é gente, nem madeira,
A peça que do trabalho surge;
D’outra essência a obra consiste.

É como ser de oculta maneira
Na dúvida, a solução que urge;
É como Deus que sendo, inexiste.



Frederico Salvo
*****************************
Dieritos efetivos sobre a obra.

7 comentários:

manzas disse...

Olá bom dia!

Passei para agradecer o belo comentário e pela visita ao meu blogue…
É sempre bom estar aqui e ler o que escreve…
Um resto de uma boa semana, inundada de paz.

Há dias…
Em que acordamos chuvosos
Ensopados em saudades choradas
Sentimentais, românticos
Emotivos, fantasiosos…
Amarrados em manhãs geladas

O eterno abraço…

Efigênia Coutinho disse...

Retorno ao seu espaço, onde fico maravilhada com seus versos ESCULTURA, onde o poeta trabalha a palavra na mais fina flor poética, uma alma serena ao sentir essa escultura, meus cumprimentos.
Hoje postei nova parte de minha viagem a NY, ficarei feliz com sua visita, Efigênia Coutinho

Liliana G. disse...

Hola amigo. Estoy maravillada con tus sonetos, llevan tu alma dentro.
Un beso.

Roque Silveira disse...

Francamente um soneto esculpido a talho de ouro fino...Adorei. Beijinho

Vieira Calado disse...

Bem escrito!

Gostei do modo.

Um abraço.

Carlos Barros disse...

Quanta sensibilidade para tal composição poética! Rica em beleza e talento! Harmonia e sutileza resumem tua poesia.

Amigo Frederico,
Como grande admirador de teus escritos, repasso-lhe o selo que recebi.

Abraços ternos.

Marcio Ladeira disse...

Oi amigo poeta, queria eu tambem ter o dom de elaborar tal ordem de palavras fazendo com que soem tão bem quando unidas dessa forma!
Não tenho o dom de palavras mas estou aprimorando o de "esculpir".

abrc