8.1.09

O sorriso da dúvida


O que foi que deixei registrado
Na vida de quem convivi?

Fui cerca, fui casto, fui nada,
Fui zelo, fui pomba no fio,
Fui pedra rolando na estrada,
Fui gelo, fui chuva no estio.

Estive no centro de tudo,
Fui terra pr’os pés, fui razão,
Fui voz eloquente, fui mudo,
Espera, mentira, paixão.

Depois fui também só a lua;
Em volta de alguém orbitei.
Fui cama, cozinha, sacada
Da casa que nunca habitei.

Agora indago calado:
(pois a dúvida me sorri)

O que foi que deixei registrado
Na vida de quem convivi?



Frederico Salvo
******************************
Direitos efetivos sobre a obra.

Um comentário:

FERNANDA & POEMAS disse...

Querido Frederico, belíssimo poema...Simplesmente adorei Amigo!...
Um abraço de carinho,
Fernandinha