17.2.09

Voz

Recebem martelo, estribo e bigorna
O estímulo da tua voz suave
Que passeia por meu sistema nervoso
E chega à musculatura involuntária dos meus pêlos.
Arrepio.

Frederico Salvo
******************************
Direitos efetivos sobre a obra.

4 comentários:

Sue disse...

Há uma voz em meu ouvido, capaz de emoções incalculáveis...
Bj de bom dia, Frederico!

manzas disse...

Que voz essa amigo...

Entrar aqui, na tamanha beleza
Numa pagina que fermenta Harmonia…
É sonhar acordado e voar na leveza
De poetizar tudo… porque tudo é poesia

Uma semana de paz e alegria…

O eterno abraço…

-MANZAS-

Liliana G. disse...

Una síntesis perfectamente armoniosa, tan dulce como la voz que la inspira.
Cariños, amigo.

Carla por dentro disse...

Há vozes que falam por si :)