31.3.09

Pensando em ti

Às vezes paro a pensar em ti. Sereia
Do mar constante que habita meu regaço.
Há sangue quente a transportar em minha veia
Amor maior que a serra grande do espinhaço.

Há poesia que inunda afluente
O evidente sentimento de que falo
Num mar maior onde navego calmamente
E que por ter-te tão em mim, onde me calo.

Eu simplesmente sinto forte e me rebelo
Contra o que o mundo insiste em dar-me a firme trago
E despedaço em versos mil, completamente...

As coisas brutas que implodem meu castelo,
As beberagens que infundem gosto amargo.
Eu tudo apago ao desfrutar-te em minha mente.


Frederico Salvo
***************************
Direitos efetivos sobre a obra.

2 comentários:

Liliana G. disse...

Fred, cada uno de tus versos son caricias que recorren los ríos del alma y hacen de las aguas tumultuosas de la vida, un remanso de paz.
Besos, querido amigo.

sunshine disse...

Olá, estav procurando uma imagem para um poema meu e te encontrei...
Me encantei com sua poesia QUANDO ACORDARES...
Muito bom encontrar pensamentos tão íntmos que nos fazem viajar na poesia...
APLAUSOS!APLAUSOS!!!
PARABÉNS POETA.
Sol.Sunshine