8.3.09

Mulher...

E da costela retirada fez-se o mistério
Que trouxe o riso ao rosto grave, sério
Do primeiro homem depois do nada.
E por tal ação fez-se a beleza reluzente e sã,
Delicadeza a levar-nos todos pela mão.
Do sagrado ventre fez-se morada
De todos os que caminham pela estrada
E têm seus caminhos marcados para sempre
Pelo mais sublime, pela vida
Nos teus olhos doces, refletida
Como sutil carinho que redime
Do revés, na vida, que vier.
O calor divino do teu colo
Nos dará enfim o firme solo
Do amor que tens por seres mulher.


Frederico Salvo
**********************************
Direitos efetivos sobre a obra.

5 comentários:

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDO FREDERICO, BELA HOMENAGEM Á MULHER... GRAYA PELA PARTE QUE ME TOCA... UM RESTO DE DOMINGO FELIZ... UM GRANDE ABRAÇO DE CARINHO,
FERNANDINHA

Liliana G. disse...

Un bello homenaje, con todos los sentidos, con todas las imágenes y con todo el amor que escribís siempre. ¡Gracias!
Besos, amigo.

*Lisa_B* disse...

Frederico,
Parabéns pela poesia e pela homenagem à mulher.
Adorei.
beijinhos

angel disse...

Delicadeza a levar-nos todos pela mão.
Acho que as mulheres têm este quê de mistério, uma dualidade que exprime fragilidade e ao mesmo tempo fortaleza, de conduzir e deixar-se levar, de realidade e sonho. É neste misto de sensações que encantamos os homens e ao mesmo tempo o confundimos. Alma de mulher não pode ser entendida, só amada!
Obrigada pelo lindo poema em homenagem às mulheres. ótima semana.
Angel

O mar me encanta completamente... disse...

Que linda homenagem!!
Que lindo poema!
Lindo poeta!!
Obrigada.
Uma semana abençoada pra voce viu!
Não esquece de ser feliz!!
beijinho