21.11.09

Em suspenso


Adormece, vida. Adormece.
E eu entrego-me a minha cama.
Em suspenso põe o nosso drama.
Enquanto esqueço, tu me esqueces.
Adormece, pois quem me ama
Já está guardado numa prece
E as dúvidas, que bem conheces,
Estão no bolso do pijama.
Adormece e por fim descansa
Das tarrafas que o convívio tece
E depois em nossas águas lança.
Vá. Repousa, pois a mim parece
Que por hoje basta essa aliança.
Boa noite, vida. Adormece.


Frederico Salvo



***************************************
Direitos efetivos sobre a obra.

3 comentários:

Liliana G. disse...

Que descanse la vida para que nos dé una tregua, pero que nos permita soñar con un mañana sin dramas y sin pesares, donde el amor nos acaricie con sus manos de seda...

Bellísimo y lánguido poema que sacude las fibras del corazón...

Besos, Fred, con todo cariño.

Caranguejúnior disse...

muito belo...
foi bom visitar aqui.
abraço.

Anônimo disse...

Fred, você escreve com alma.
É impossivel ler e não sentir a intensidade de seus sentimentos.

Como sempre maravilhoso e gratificante vir a sua página.

Beijos meu poeta lindo!
Clarisse