16.8.09

Tormento


Onde estarão as cores do mundo,
Que outrora enfeitaram meus dias
E celebraram comigo a alegria?
Onde estarão as bocas que cantavam libertas
Os cantos de imaturas letras,
Mas de incomparáveis força e sentido?
Meu Deus!
Onde estarão a pureza dos meus gestos
E a receptividade crédula aos gestos alheios?
Onde andará a inocência
Que procurava em tudo o verdadeiro sentido
E que se ressentia por não ser ainda mais cristalina?
Tudo deu lugar a este tormento
Onde cores são cores apenas;
Bocas cantam rotineiramente
Cantos de letras maduras e repetitivas;
Gestos são sempre comedidos, objetivos;
E a inocência vem apenas esporadicamente
Passear, tímida,
Sobre as frases dos meus versos.


Frederico Salvo
************************************************
Direitos efetivos sobre a obra.

7 comentários:

Lucia disse...

Olá,

Gostei muito do seu blog. Permita-me segui-lo.

Uma boa tarde.

Abraços

O mar me encanta completamente... disse...

Buscas inexoráveis de todos nós,
garimpadas na alma poeta,
desperta nas luzes da expressão
palavra, esculpida, luzidia,
trazendo reflexões nas dores e
nos versos que encantam...
Aplausos !

Beijinho de saudade, Fred.

Anônimo disse...

Um poema forte e introspectivo Frederico.
Mas espero que sejam apenas figuras de linguagem e que as cores da vida estejam a enfeitar-te a alma, meu poeta lindo.

Beijo
Clarissa

Liliana G. disse...

Los colores del mundo, la inocencia, la pureza... todo está dentro de tu corazón, mi querido amigo.
No me hace falta ser una maga para encontrar la magia de tus versos, me basta con leerlos y comprenderte.

Un cariño inmenso.

Anônimo disse...

Fred: só dá para comentar com as palavras de um grande poeta,muito delicadas e suaves, como as suas. O poema diz: "Leve, breve, suave/um canto de ave/sobe no ar com que principia/o dia.//Escuto, e passou/parece que foi só porque escutei/que parou..." (Fernando Pessoa)e aí continua. Abs, da leitora de sempre, Taliah.

RaSena disse...

olá, Frederico!
nossa, que poema lindo, deixou-me pensativa, ainda mais eu, que gosto tanto de cores, rsrsrs
a vida, sem cores não tem graça, e, sem amor também não...
abraços

Mara disse...

Boa noite,
Amei demais, muito lindo, parabéns!!
Beijo no coração!