30.12.09

De que cor era teus olhos?


De que cor era teus olhos?
Verdes? Talvez.
Azuis? Já não me lembro.
Olhos, quem sabe, negros...
Como a noite que há agora.

Sei que neles, pela primeira vez,
Mergulhei nu de pele e alma.
Da retina, deslizei ao canto
E rolei como uma lágrima...
Um oceano de vida condensado numa gota.

Tua boca sorveu-me salobro
E adentrei para além do teu físico,
Transcendendo tuas mucosas quentes
Na vaporização dos teus humores...
E então sussurraste-me ao ouvido: _Amor.

Mas a vida escorreu num declive,
Apossando-se o tempo, das horas.

E eu, aqui,
Já nem me lembro mais
Qual era a cor dos teus olhos.


Frederico Salvo


****************************************
Direitos efetivos sobre a obra.

3 comentários:

REGGINA MOON disse...

Querido Salvo

Feliz Ano Novo!!!

Ao romper um ano novo, não esqueça que:
Sonhos possuem asas.
Asas do desejo,
Asas da esperança,
Asas do amor,
Asas da fé.
O ano velho se vai,
levando consigo muitas lembranças,
umas ruins,
outras alegres...
Mas isso não importa
o importante é que você chegou até aqui.

O meu desejo é que seu novo ano seja de
PAZ,
Amor,
saúde
e cheio de realizações.

Beijos meus,

Reggina Moon

RaSena disse...

Frederico,
que 2010 seja pura felicidade, com saúde, paz, amor e sucesso.
abraços,

Matilde D'Ônix (Pseudónimo de Dolores Marques) disse...

A cor dos olhos que não lembras, será por teres um olhar diferente?

Feliz 2010


Dolores Marques